segunda-feira, dezembro 16, 2013

Copa do Mundo 2014 - Despesas nos estádios

Leia abaixo o artigo do jornalista Jamil Chade do jornal O Estado de São Paulo - Estadão e publicado no Yahoo.

Estudos apontam País com arenas mais caras do mundo

Com o prazo da Fifa se esgotando para a entrega dos estádios para a Copa do Mundo de 2014, um recorde já está garantido para o Brasil: o País ergueu os estádios mais caros do mundo.
Um estudo da consultoria KPMG levantou o custo de cada assento nos estádios construídos pelo mundo. Uma comparação com os valores oficiais dos estádios brasileiros revela que um dos legados do Mundial será a coleção dos estádios mais caros do planeta. Dos 20 mais caros, dez deles estão no Brasil. Já pelos cálculos de institutos europeus, a Copa de 2014 consumiu mais que tudo o que a Alemanha gastou em estádios para a Copa de 2006 e a África do Sul, em 2010.
Seja qual for o ranking utilizado e a comparação feita, a constatação é de que nunca se gastou tanto em estádios como no Brasil nesses últimos anos.
A KPMG, por exemplo, prefere avaliar os custos dos estádios levando em conta o número de assentos, e não o valor total. Isso porque, segundo os especialistas, não faria sentido comparar uma arena para 35 mil lugares com outra para 70 mil.
Com essa metodologia, os dados da KPMG revelam que o estádio mais caro do mundo é o renovado Wembley, na Inglaterra, onde cada um dos assentos saiu por 10,1 mil (R$ 32,4 mil). O segundo estádio mais caro também fica em Londres. Trata-se do Emirates Stadium, do Arsenal, onde cada lugar custou 7,2 mil (R$ 23,3 mil).
Mas a terceira posição é do Estádio Mané Garrincha, em Brasília. Com custo avaliado em R$ 1,43 bilhão, o estádio tem um gasto por assento de R$ 20,7 mil, ou 6,2 mil.
Na classificação, o Maracanã aparece na sétima posição, mais caro que a Allianz Arena de Munique. Manaus vem na 10.ª colocação, com praticamente o mesmo preço por assento do estádio do Basel, situado em um dos países com os maiores custos de mão de obra do mundo, a Suíça.
O estádio do Corinthians, em Itaquera, seria o 12.º mais caro do mundo, seguido pelas Arenas Pantanal, Pernambuco, Fonte Nova e Mineirão. Todos esses seriam mais caros do que estádios como o da Juventus, em Turim, considerada a arena mais moderna da Itália e usada como exemplo de gestão. O Castelão e o estádio de Natal também estão entre os 20 mais caros do mundo.
Se o ranking fosse realizado considerando os custos totais dos estádios, o Mané Garrincha seria o segundo mais caro do mundo, com o Maracanã aparecendo na quarta posição.
Para o prestigiado Instituto Braudel, na Europa, os custos dos estádios no Brasil também surpreenderam. Em colaboração com a ONG dinamarquesa Play the Game, a entidade publicou nesta semana levantamento que revela que, em média, cada assento nos doze estádios brasileiros custaria US$ 5,8 mil (R$ 13,5 mil).
O valor é superior ao das três últimas Copas. Na África do Sul, em 2010, a média foi de US$ 5,2 mil (R$ 12,1 mil). Na Alemanha, em 2006, US$ 3,4 mil (R$ 7,9 mil). Já no Japão, em 2002, chegou a US$ 5 mil (11,6 mil).
Em termos absolutos, o gasto total com os estádios bate todos os recordes. Se todo o gasto de sul-africanos em 2010 e alemães em 2006 for adicionado, não se chega ao total que foi gasto no Brasil para 2014, mais de R$ 8 bilhões. Em apenas nove meses, o valor aumentou em quase R$ 1 bilhão, segundo dados oficiais do Comitê Organizador Local (COL), em sua quinta edição do balanço geral do andamento das obras da Matriz de Responsabilidade.
SEM EXPLICAÇÃO - Jens Alm, analista do Instituto Dinamarquês para o Estudo dos Esportes e autor do levantamento dos dados sobre estádios da Copa, insiste que a inflação e os custos dos estádios no Brasil não têm explicação. “Quando um país quer receber uma Copa, é normal que queira mostrar estádios bonitos. Mas nada explica os preços tão elevados no Brasil e porque são tão mais elevados do que na Alemanha e na África do Sul”, disse.
Henrick Brandt, diretor do Departamento de Esportes da Universidade de Aarhus, também aponta para os custos elevados das obras no Brasil. “Os dados são surpreendentes”, indicou. “Um dos debates agora é o que será feito para tornar esses locais rentáveis, principalmente os estádios públicos”, alertou.

Veja/ouça esta playlist de músicas em canto gregoriano:

quarta-feira, novembro 13, 2013

Médicos cubanos


Leia abaixo o artigo escrito pelo jornalista Alexandre Garcia sobre o programa do PT: Mais médicos (mais votos).
MÉDICOS CUBANOS

Não pensem em correntes. Em algemas. Em porões fétidos. Em gente suja e maltrapilha. Estes são os escravos normalmente libertos das pequenas confecções das grandes cidades, vindos de países miseráveis.
Agora pense em pessoas vestidas de branco. Com diplomas universitários. Que exibem sorrisos simpáticos e uma grande alegria em servir o próximo, como se estivessem em uma missão humanitária. Estes são os médicos escravos cubanos que o Brasil vai traficar, cometendo toda a sorte de crimes hediondos contra os direitos humanos, que só republiquetas totalitárias, a exemplo da Venezuela, ousaram cometer.
E vamos aqui deixar ideologias de lado. E até mesmo as discutíveis competências profissionais. Vamos ser civilizados e falar apenas de pessoas, de seres humanos, de gente.
O Brasil democrático é signatário de uma dezena de tratados internacionais que protegem os trabalhadores. No entanto, o Governo do PT está firmando um convênio com Cuba, um país que está traficando pessoas para fins econômicos. Cuba está vendendo médicos. Cuba utiliza de coerção, que é crime, para que estes escravos de branco sejam enviados, sem escolha, para onde o governo decidir. Isto é crime internacional. Hediondo. Que nivela o Brasil com as piores ditaduras.

E não venham colocar a Organização Pan Americana de Saúde como escudo protetor destes crimes contra a Humanidade. É uma entidade sabidamente aparelhada por socialistas, mas que, ao que parece, pela primeira vez assume o papel de "gato", o operador, o intermediário, aquele que aproxima as partes, que fecha o negócio, que "lava" as mãos dos criminosos que agem nas duas pontas. Não há como esconder que o Governo do PT está pagando a Ditadura de Cuba para receber mão de obra em condições análogas à escravidão, como veremos neste post.
O trabalhador estrangeiro tem, no Brasil, os mesmos direitos de um trabalhador brasileiro. Tem os mesmos ônus e os mesmos bônus. Não é o que acontece neste convênio que configura um verdadeiro tráfico em massa de pessoas de um país para outro. Os escravos cubanos não pagarão Imposto de Renda e INSS. Sobre um salário de R$ 10 mil, deveriam reter mais de R$ 2.700. Pagariam em torno de R$ 400 de INSS. Mas também teriam direito ao FGTS, ao aviso prévio, às férias, ao décimo terceiro salário. Não é o que acontece.
O escravo cubano não recebe o seu salário. Ele é remetido para um governo de país. É como se este país tivesse vendido laranjas. Charutos. Rum. Ou qualquer commodities. A única coisa que o trabalhador recebe é uma ajuda de custo para tão somente sobreviver no país pois, em condição análoga à escravidão, este médico cubano receberá alojamento e comida das prefeituras municipais. Trabalhará, basicamente, por cama, comida e sem nenhum direito trabalhista.

Outro crime do qual o Governo do PT é mentor, é idealizador, é fomentador, é financiador, é concordar com as práticas de coerção exercida por Cuba quando vende os seus médicos escravos. O passaporte é retido pela Embaixada de Cuba no Brasil. A família fica em Cuba, sem poder sair do país. O escravo cubano não pode mudar de emprego, pois se o fizer a sua família sofre perseguição. Existe ameaça. Existe abuso de autoridade. Existe abuso de poder econômico. Existe retenção de documento para impedir a livre locomoção. Existe lesão ao Fisco. Sonegação. E, por conseguinte, sendo dinheiro originário de crimes, remessa ilegal de divisas do Governo do PT para a Ditadura de Cuba.
Este convênio que o Governo do PT está fazendo com Cuba não resiste a uma fiscalização do Ministério do Trabalho e a uma auditoria do Ministério Público. São tantos os crimes cometidos contra a Humanidade e contra os Direitos Humanos que envergonham a todos os brasileiros.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, candidato ao governo de São Paulo, deveria ir a ferros junto com os bandidos mensaleiros do seu partido. A ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, está em silêncio obsequioso.

A partir do momento em que 4.000 cubanos botarem o pé no solo brasileiro, nosso país terá se transformado num campo de concentração e numa imensa prisão para escravos políticos.
A nossa Constituição será rasgada, pois:
Art. 5º. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:(...)
III – ninguém será submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante;
Da mesma forma, o Governo do PT está jogando no lixo o Decreto nº 5.948, de 26 de outubro de 2006, que trata da Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, que tem definições fundamentais sobre o tema:
Art. 2°. § 4º A intermediação, promoção ou facilitação do recrutamento, do transporte, da transferência, do alojamento ou do acolhimento de pessoas para fins de exploração também configura tráfico de pessoas.
Art. 2°. § 5° O tráfico interno de pessoas é aquele realizado dentro de um mesmo Estado-membro da Federação, ou de um Estado-membro para outro, dentro do território nacional.
Art. 2º. § 6° O tráfico internacional de pessoas é aquele realizado entre Estados distintos.
Art. 2° § 7º O consentimento dado pela vítima é irrelevante para a configuração do tráfico de pessoas.
Ou seja: o que determina se existe a escravidão não é o depoimento do escravo, pressionado por dívidas, sem documentos ou tendo a integridade da sua família ameaçada, mas sim o que a sua situação configura, mediante fiscalização.

Com a importação em massa dos médicos escravos cubanos, os acordos internacionais firmados pelo Brasil contra a escravidão serão derrogados. Não seremos mais uma democracia.
Se alguém tem alguma dúvida sobre isso, leia o MANUAL DE COMBATE AO TRABALHO EM CONDIÇÕES ANÁLOGAS ÀS DE ESCRAVO, publicado pelo Ministério do Trabalho.
E sinta vergonha, talvez um pouco de medo, de ser brasileiro.
Eu desafio o Governo do PT a exigir que o médico cubano tenha em mãos o seu passaporte.
Eu desafio o Governo do PT a exigir que o médico cubano tenha uma Carteira de Trabalho.
Eu desafio o Governo do PT a depositar o salário do médico cubano em uma conta pessoal, que lhe garanta livre movimentação.
Eu desafio o Governo do PT a garantir todos os direitos trabalhistas ao médico cubano.
Eu desafio o Governo do PT a cumprir a Lei, a Constituição e os Tratados Internacionais.
"A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência." (Mahatma Gandhi)

Cantos Gregorianos   Ave Maria   Chant Gregorien   Gregorian Chant   Ave Plena Gratiae



Télécharger Cantos Gregorianos   Ave Maria   Chant Gregorien   Gregorian Chant   Ave Plena Gratiae MP3 gratuitement sur Dilandau

quinta-feira, novembro 07, 2013

Aniversariantes de novembro

Veja abaixo a lista de amigos do Enfrades - ex-seminaristas franciscanos - que fazem aniversário no mês de novembro.
Nossos cumprimentos e votos de muitos anos de vida com muita saúde, paz e alegria e um sonoro Io vivat para todos.

Dia - Nome - Apelido - Época no seminário - E-mail

1 - Luiz Henrique da Silva (1983/84)
1 - Juscelino de Sá e Castro (Juju - 1982/84) – juscelinosa@netsite.com.br
2 - Antonio das Graças Melo (Bolacha - 1960)
2 - Weverton Gomes Dias (Beto - 1982/83)
3  - Frederico Zacarias Alvares da Silva (1961/62)
5 - Geraldo Cláudio de Souza (Viola - 1959/61) – geraldoclaudio@yahoo.com.br
5  - Antônio José Ciro (Pinducão - 1956/58)
5  - José Hermínio Rabelo de Assis (1977/82)
5  - Gilberto de Almeida Soares (1984/88)
6  - Paulino Elias Neto (Veio 1958/62)
6  - Valmírio dos Santos (Bispo - 1982/85)
6  - Jésus Mário de Almeida Lima (Trombada - 1977/79) – jesuslimabr@yahoo.com.br
8  - Anderson Geraldo Pinheiro Malta (Júnior - 1985)
9  - Orlando Eliziário da Silva (Bino/Baiano - 1946/52)
9  - Francisco Eymard Lemos (Guerrilha - 1964/69) – roseslemos@hotmail.com
9  - Olívio Pereira Ferreira (1993)
10  - João Batista da Circuncisão (Satanaz - 1958/59)
10 - Frei Venâncio Goris
10  - Frei Rodrigo Daniel Calzavara
11  - Felício Martinho Ribeiro (Rato - 1953/56)
11  - Vicente Geraldo de Oliveira (1983/85)
11  - José Vicente Lopes da Costa (Cascão - 1984/86)
12  - Alberto Magno da Silva (Betinho - 1960/61) – leandromarcos@historia.ufsj.edu.br
15  - Jorge Augusto Marinho de Lima (1977) – jorgeaugustoml@ig.com.br
15  - Jairo Coelho Moraes (1981/82) – coelho.jairo25@gmail.com
16  - Lélio Lourenço Lanes (Leilão - 1957/63) – lanes.garcia@ibest.com.br
16  - Arley Campos da Cruz (1975/79)
17  - Alderico José Marques da Silva (1968) – aldericomarques@hotmail.com
17  - Carlos Antônio Ferreira (Carlinhos - 1958/61) – tuliomf@ig.com.br
17  - José Domingos Correia (Correia - 1984/90)
19  - João Ribeiro Maia Neto (1958)
19  - Wilson Moreira de Oliveira (Zabelê - 1956)
19  - Antônio Carlos Pereira de Oliveira (Maritaca - 1957/58) – pulinho@gazela.com.br
19  - Gerson Rodrigues Leite (1967)
20  - Frei Alexsandro Rufino da Silva – freialex@csa.g12.com.br
20  - Celso de Souza Amaral (Madalena - 1967/69)
20  - Helton Tavares França (1954/58) – heltontfranca@ig.com.br
21  - Frei Antônio Teófilo da Silva Filho
22  - João Evangelista Guimarães de Souza (1956/58) – jeguiso@yahoo.com.br
22  - José Vilaça Guimarães Filho (Rato - 1951/54)
23  - Elias da Costa Coelho (Cabaça - 1981/84) – eliascoelho@yahoo.com.br
24  - Elmindo de Rezende (1984/88)
25  - Elmir de Souza Mata (Ganso - 1961) – w.elmirsmatta@hotmail.com
26  - Abelardo Antônio Mendes (1956/61) – abelardomendes@gmail.com
26  - Marcos Alves de Freitas (Caçota - 1949)
26  - Gersson José Alves (Zoiudo - 1981/87)
27  - Antônio Olímpio de Assis Henriques (Boliviano - 1961/62) – olimpio@senado.gov.br
27  - Manuel Pereira da Silva (1991)
28  - Helvécio de Jesus Resende Chaves (Jaburu - 1944/47) – jaburu@gcsnet.com.br
28  - José Jacó Esperança Magalhães (Marreteiro - 1956/61) – josesp.mag@hotmail.com
29  - Orlando de Medeiros (1962/64) – lunaalvesmedeiros@hotmail.com
29  - Luiz Antônio de Souza (Luiz do bairro - 1967/72)
29  - Patrick de Oliveira Souza (1995)