sexta-feira, junho 26, 2009

Artigo do Eduardo Machado: Decifra-me ou te devoro...

Leia abaixo artigo enviado pelo Eduardo Machado, coordenador da Pastoral do Colégio Imaculada e participante do programa do José Lino na Rádio Itatiaia, 95,7 FM, de Belo Horizonte, no horário de 10 às 11:30.

Decifra-me ou te devoro...

Decifra-me ou te devoro...
Assim dizia a esfinge mitológica em Édipo Rei, de Sófocles, propondo a todos que passavam o quebra-cabeça mais famoso da história, conhecido como o enigma da esfinge:
Que criatura pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde tem três?
Na sequência ela estrangulava e devorava o pobre passante que se mostrava incapaz de desvendar o enigma. Daí a origem do nome esfinge, que deriva do grego sphingo, que quer dizer estrangular.
Édipo resolveu o quebra-cabeça: O animal é o homem: engatinha quando bebê, anda sobre dois pés na idade adulta, e usa uma bengala quando é ancião.
Furiosa com tal resposta, a esfinge teria cometido suicídio, atirando-se em um precipício. Versão alternativa diz que ela devorou a si mesma.
Lembrei-me dessa história diante da avalanche de notícias sobre a morte de Michael Jackson.
Não é para menos. A carreira do astro pop é uma exuberância de números, recordes excentricidades e escândalos. Pelos menos 40 anos na mídia! Se considerarmos que morreu aos 50, é mesmo um fenômeno.
Comparo a figura do astro americano à história de um outro negro famoso, o nosso Pelé. Algum tempo atrás, numa entrevista, um repórter perguntava porque o astro do futebol se referia a si mesmo sempre na terceira pessoa, como se “o Pelé” fosse uma entidade, e o Edson Arantes do Nascimento, outra.
Pelé respondeu, primeiro com um sorriso. E completou: “faço isso para sobreviver. O mito, Pelé, alcançou tal fama e poder que corria o risco de engolir, devorar o Edson. Se o Edson queria ter vida privada, um cotidiano minimamente normal, não poderia se confundir com o Pelé, teria que guardar distância dele. A lenda, o mito, a fama, pertencem a Pelé. O Edson é um cidadão quase comum...”.
Sábio o nosso Edson. Decifrou o enigma, o que levou o garoto pobre de Três Corações ao título de atleta do século. Ganhou todos os títulos que poderia ganhar, deixando a imagem fantástica de um jogador de futebol que já fazia arte, antes que câmeras múltiplas registrassem, por todos os ângulos, seus dribles mágicos, suas jogadas e gols inesquecíveis.
Já pensou se Pelé jogasse hoje? Teriam que inventar palavras que fossem além de fenômeno...
Michael Jackson não teve a mesma sorte ou capacidade. Nascido também negro e pobre, num país e num tempo racistas, desde a infância viu-se jogado às feras do show businnes, levado, segundo consta, pelas mãos de um pai de poucos escrúpulos. Com os irmãos, no grupo Jackson Five, conheceu o sucesso e a glória. A carreira solo foi consequência natural do seu talento. A solidão também.
Michael não decifrou seu próprio enigma e foi sendo, aos poucos, devorado. O brilho da sua arte compensava, ofuscava seus problemas pessoais. Movimentava milhões de dólares no bilionário mundo da música pop. Se não inventou o vídeoclip, Michael Jackson o colocou na categoria de espetáculo definitivo. Dois momentos ficaram, como registro indiscutível do seu talento: a coreografia de Triller e a montagem feita com imagens de uma de suas turnês sobre a cantata Carmina Burana. Fantásticos!
Mas, aos poucos, o processo autofágico de Michael Jackson foi ficando visível em seu próprio corpo. Começou por devorar o seu rosto, estendeu-se pela pele, os cabelos, digeriu a sua cor. Vitiligo, acidente, queimadura, erro médico, muitas hipóteses e especulações. Pouco importa. O que impressiona é comparar a foto do astro, aos onze anos, no início da carreira, e a imagem grotesca dos últimos tempos.
Acuado, cada vez mais estranho e amalucado, isolou-se numa mansão que chamou de “Never Land”, a Terra do Nunca, onde, qual moderno Peter Pan, recusava-se a crescer ou, mais provavelmente, buscava resgatar a criança que nunca pode ser.
Vieram os escândalos, as acusações, os processos. Casou-se, curiosamente, com a filha de um outro “devorado”, Priscila Presley, filha de Elvis. Descasou-se, casou-se novamente, teve filhos. O que nunca teve foi paz e sossego.
Na outra ponta da notícia liderou campanhas humanitárias e gravou, com os melhores artistas do mundo, o maior sucesso entre as músicas chamadas beneficentes: “We are the world”, em favor dos famintos da África.
Paradoxalmente, Michael Jackson, que alimentou a fantasia de tantos, morreu de fome de si mesmo, depois de se devorar. Ainda engatinhando, morreu às duas da tarde da vida, tentando caminhar sobre dois pés. Sua arte fica. O enigma também.
Diante dele, duas certezas: primeira; não se devorou sozinho. Todos nós, ávidos e vorazes, tiramos nossa casquinha, cortamos nossa fatia de curiosidade mórbida.
Segundo; não existe sucesso a qualquer custo. O custo, às vezes, pode ser alto demais. Pode custar não apenas a morte. Pode cobrar o preço de toda uma vida.

Eduardo Machado
26/06/2009


Como homenagem a Michael Jackson veja o vídeo da música We are the World.

Cervejinha de quinta-feira: 25 de junho de 2009.

A cervejinha desta quinta-feira contou com as presenças de: Jaburu, Paulo Petermann e seu amigo Vieira, Carlos Augusto (Coelhinho), Carlos César (Palito), Antônio Vale (Cogumelo), Ronaldo Armond, Hélcio Resende, Antônio Márcio (Bangalão), Quinho (filho do João Marques), Fernando Rosa (Periquito) e Tachinha.

Na mesa ao lado, como sempre, o Milton, ex-seminarista da Borda.

quinta-feira, junho 25, 2009

Vídeo do nosso Encontro de 1989

O Tachinha, depois de muito tempo e também muita enrolação, conseguiu colocar este vídeo no YouTube.
Pretendo aprender a tranformar vários filmes de video cassete em CD e depois colocá-los no YouTube.
Se alguém que mora em Belo Horizonte souber como fazer isto, por favor, entre em contato com o Tachinha.
Não sei como vai ficar no seu computador. O vídeo é do encontro de 1989 dos ex-seminaristas franciscanos no Seminário Seráfico Santo Antônio, em Santos Dumont. Este encontro anual conta com a participação de todo ex-seminarista que tenha estudado em algum seminário franciscano pertencente à Província de Santa Cruz.
O triste neste vídeo é ver amigos que já nos abandonaram com a sua convivência física e que, certamente, estariam conosco no encontro deste ano e, por falar em encontro, não se esqueça de que está chegando a hora do mesmo. Dê notícias.
Você também pode ver este vídeo na página de Notícias do Enfrades.

O Tachinha colocou também muita novidade na página inicial do Enfrades, tais como: músicas da missa do encontro deste ano para você ir ensaiando em casa, do Lucernário com as partituras em PDF, algumas revistas A Alvorada, letras e vídeos da músicas "Gaudemus igitur" e "Io vivat" e outras coisas mais.

terça-feira, junho 23, 2009

Nomes de filmes no Nordeste do Brasil

Veja abaixo a "tradução" dos nomes de alguns filmes enviada pelo nosso amigo Abílio Abel.

Cinema no Nordeste.
Para conseguir a aceitação do público nordestino, os cinemas locais decidiram mudar os nomes dos filmes. Veja abaixo os novos títulos:

De: Uma Linda Mulher
Para: Uma Quenga Aprumada

De: O Poderoso Chefão
Para: O Coroné Arretado

De: O Exorcista
Para: Arreda, Capeta!

De: Os Sete Samurais
Para: Os Jagunço di Zóio Rasgado

De: Godzila.
Para: Calangão

De: Perfume de Mulher
Para: Cherim de Cabocla

De: Tora, Tora, Tora!
Para: Ôxente, Ôxente, Ôxente!

De: Mamãe Faz Cem Anos
Para: Mainha Nun Morre Mais

De: Guerra nas Estrelas
Para: Arranca-Rabo no Céu

De: Um Peixe Chamado Wanda
Para: Um Lambari Cum Nome di Muié

De: A Noviça Rebelde
Para: A Beata Increnquêra

De: O Corcunda de Notre Dame
Para: O Monstrim da Igreja Grandi

De: O Fim dos Dias
Para: Nóis Tâmo é Lascado

De: Um Cidadão Acima de Qualquer Suspeita.
Para: Um Cabra Pai D`égua di Quem Ninguém Discunfia

De: Os Filhos do Silêncio
Para: Os Mininu du Mudim

De: A Pantera Cor-de-Rosa
Para: A Onça Viada

segunda-feira, junho 22, 2009

Fotos de acidentes.

Para quem gosta de ver fotos de tragédias (com acento?) e depois ver a tragédia que estas "fotos" irão provocar no seu computador, aí vai a relação de um e-mail que recebi onde os hackers tentarão aguçar a sua curiosidade em ver a foto de alguma destas tragédias que levam sempre para um mesmo endereço na Lituânia onde tem um vírus esperando pelo seu clique.
Esta semana recebi um e-mail de alguém usando o nome de um amigo da turma do Enfrades, o ex-seminarista Juvenilson, enviando, também, um link para "ver" fotos de imagens do avião da Air France.
Recebi um outro e-mail em que mandavam o último vídeo feito pelo Elvis Presley.
O engraçado é que depois que coloco estas observações no meu Blog aparecem vários internautas visitando-o e que chegaram ao mesmo procurando justamente por assuntos deste tipo antes de cair na armadilha.

Fotos - Fotos de Acidentes

Twister Na Pista
Imagens Do Acidente 447 E Corpos Do Voo 447 Air France | Pessoas Mortas Do Voo 447
Tragédia 14/06/2009 - Processo De Identificação Das Vítimas Do Airbus Deve Demorar
Acidente De Moto
Acidente Na RO 010 Com Linha 138 - Resultado De Um Racha
"Esquina Da Morte" Faz Mais Uma Vítima Fatal
Acidente Com Avião Da FAB(Força Aérea Brasileira)
Acidente Na BR 101 Bahia.
Tragédia Na Tarde De Feriado
Colisão Entre Kombi E Moto Acaba Em Tragédia
Acidente Na BR116 Entre 2 Carretas E 1 Onibus Da Cantelli Tur De Videira/sc Ocorrido Em Monte Castelo/SC E
Acidente Na Br 101 Extremo Sul Da Bahia
Motoqueiro Fechado Por ônibus E Carreta
Capotamento Guaratinguetá
Ataque De Tubarão Na Praia
Ataque De Tubarão Em Recife
Acidente Em Anchieta-ES
Acidente De Avião Voo AF 447 Da Air France No Rio De Janeiro - RJ Com Rota Rio-Paris Desaparecido
Motoqueiro Bebado
Acidente De Transito Mg-447 Entre Ubá E Visconde Do Rio Branco?

P.S: Se você ainda não conhece veja as 39 páginas de canto gregoriano com partituras com vídeos e partituras de mais de 100 músicas: Coral Gregoriano de Belo Horizonte.