sábado, março 14, 2009

Artigo do Rosário: Excomunhão

Leia abaixo mais um artigo enviado pelo Rosário.

Paz plena...
Irmãos e companheiros de evolução,
Que a PAZ possa habitar o coração de cada um e que todos tenham a mente livre para irem em busca da VERDADE, que liberta.
Cada um ser humano é educado dentro de princípios da família onde nasceu. Ele aprende que os ensinamentos e princípios do seu grupo familiar são os mais certos e os melhores, que existem na face na terra. Ele aprende também que todos os outros grupos, que possuem ensinamentos diferentes dos do seu grupo, não estão corretos.
E a maioria quase absoluta passa a vida toda pensando que o seu grupo e tudo aquilo ele aprendeu é que está correto. Quando ele tem a coragem de perguntar aos líderes de seu grupo, esses, se não sabem explicar, respondem assim: "Isso é mistério de Deus e mistério não se explica, então temos que aceitar os desígnios de Deus".
Agora existem aqueles que, quando começam a entender certas irracionalidades sobre o que aprendeu, vão em busca de explicações mais racionais sobre os enigmas e dificuldades da vida e até sobre os próprios mistérios em torno dos ensinamentos religiosos.
Mas não podemos esquecer o fanatismo da fé e que antigamente comentar de uma forma diferente sobre os princípios e ensinamentos religiosos era causa de excomunhão e até ser queimado vivo.
Hoje estamos vivendo numa Era de Libertação e muitos estão conseguindo viver e conviver bem com todos, pensar com liberdade e sem o medo de ser, no futuro, condenado por Deus, pois Deus é bom para com todos e até para com aqueles, que negam a existência dEle.
Que cada um ponha a mão em sua consciência e entenda que Deus não faz acepção de pessoas, então quem faz acepção de pessoas somos nós, que ainda não temos uma sabedoria plena, nem um entendimento perfeito para com todos os dramas da vida de cada ser humano e ainda queremos que todos os outros passam a pensar e acreditar como nós pensamos e acreditamos.
Paz plena... Rosário.


220 - Excomunhão - publicado em 12/03/2009.

(O erro maior foi o abuso cometido pelo padrasto).

Parabenizo ao leitor Túllio M. S. Carvalho pelo artigo: “Excomunhão” (Fórum 7/3), pois diz muitas verdades e principalmente essa: “Decisões equivocadas como essa fazem com que, cada vez mais, pessoas inteligentes se afastem das igrejas para se aproximarem de um Deus libertador, que está acima de doutrinas e preceitos insossos”.

Vejam que está escrito nas Escrituras Sagradas: “Se permanecerdes na minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância. Quando vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à verdade plena” (Jo 8,32; 10,10 e 16,13) e “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). É por isso que passei a ser um defensor da Teologia da Libertação, pois Deus é realmente um libertador de tudo e de todos.

Muitas vezes ouvimos princípios doutrinários tão antiquados e noutras ouvimos pessoas ignorantes falarem dos princípios libertadores da teologia e dos ensinamentos bíblicos, como se tudo fosse fruto dos ensinamentos antigos, que não servem mais para os tempos modernos.

O aborto é um ato vil e criminoso, mas o erro maior do caso em questão é que um padrasto abusava de uma menina desde os 6 anos e tudo só veio às claras porque ela ficou grávida com 9 anos e tornou-se um caso médico.

O Presidente Lula perdeu uma boa ocasião para ficar calado, pois comentou sobre assuntos teológicos, os quais ele e alguns de seus assessores estão cansados de negá-los e enlameá-los. Esse ensinamento bíblico: “falamos do que sabemos e damos testemunho do que vimos” (João 3,11) é muito importante para todos.

Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 07/03/2009

Aproveite e veja este vídeo do Credo III, com a letra da música.

Watch more YouTube videos off AOL Video

Nenhum comentário:

Postar um comentário