sexta-feira, dezembro 26, 2008

Golpes, mutretas e outras picaretagens

Neste mundo louco em que vivemos, temos que tomar muito cuidado para não sermos roubados ou passados para trás, mesmo não tendo tomado nenhuma medida para cairmos nos golpes que tentam nos aplicar.

O Tachinha já passou por três situações diferentes e nas quais o objetivo era "pegar" uns trocados dele.

A primeira foi um telefonema que ele recebeu e no qual a pessoa que se identificou (???) informava que o Supremo Tribunal Federal havia decidido que os antigos montepios (Capemi, Gboex e outros) estavam obrigados a devolver os valores pagos pelos associados.
Ele, como havia pago as mensalidades da Capemi por alguns anos e, obviamente o assunto para ele não era assim tão estranho, começou a acreditar na conversa (lábia) da pessoa e o dito cujo dizia que ele deveria ligar para Brasília, para a Associação da Família Militar (??) e falar com o coronel fulano de tal para obter informações para poder receber a tal devolução.
De cara ele começou a desconfiar pois o telefone que lhe foi passado era um número de telefone celular - associação que não tem telefone fixo ?? - mas mesmo assim ele ligou para o tal número e a chamada não foi atendida e ainda por cima ouviu o recado de que tal telefone não tinha caixa postal.
Em seguida foi consultar na Internet sobre a tal associação e ficou sabendo que é um golpe a mais usado pelos espertalhões de toda a espécie.
Logicamente antes de "liberar" o tal dinheiro que o Supremo (??) havia determinado que as empresas deveriam devolver, o interessado (eu) deveria depositar alguma importância na conta informada pelo tal coronel para pagar as despesas com os trâmites burocráticos e esperar, esperar, esperar e...nada.

A outra situação foi com o seu cartão de crédito, pois ao tentar fazer uma compra numa loja o vendedor informou que a transação não fora autorizada e após a segunda vez que tal fato aconteceu ele ficou encucado e resolveu telefonar para a operadora do cartão já que a fatura do mês já havia sido paga.
Ao telefonar ficou sabendo que o seu cartão tinha sido bloqueado pois tinha sido tentada uma compra pela Internet no valor acima do seu limite de crédito - U$1,800.00 (+ ou - R$4.500,00) e que o mesmo seria cancelado e enviado outro.

A terceira situação foi um telefone a cobrar e ao atender a ligação, e após o famoso barulhinho da chamada, a pessoa não se identificou e logo começou a ouvir um choro e o mesmo desligou logo o telefone.
Para quem não sabe, este golpe é aplicado normalmente por bandidos dentro dos presídios e que ligam para um número de telefone e ao ser atendido a pessoa começa a chorar desesperada e identificando-se como filho e os bandidos informam que para o "filho" ser liberado o "pai" deverá comprar uma quantidade de cartões de crédito e passá-los para os bandidos.

Já ouvi conversas sobre os três tipos de golpes que alguns conhecidos já enfrentaram e, portanto, todo cuidado é pouco.

Já que estamos falando em golpe é sempre tomar todo o cuidado com mensagens que recebemos por e-mail ou no Orkut.
No Orkut, por exemplo, tem alguém usando o nome do Sérgio Benedito (Bené) para mandar, até hoje - já recebi umas 20 vezes - uma mensagem informando sobre o vídeo (???) daquele seqüestro em que o namorado, no final, acabou matando a namorada e ferindo a amiga dela. Com certeza certa é um vírus a mais à sua espera.

Para amenizar um pouco estas notícias sobre golpes e trapaças ouça neste "vídeo" do Youtube a música "Gaudeamus igitur" que os seminaristas de Santos Dumont - os da velha guarda - cantavam e ainda cantamos nas nossas cervejadas.



Acompanhe abaixo a letra da música e, de lambuja, a letra do Io Vivat que nós também cantamos várias vezes e quase sempre somente o primeiro verso.

Gaudeamus igitur,
iuvenes dum sumus. (bis)
Post iucundam iuventutem,
post molestam senectutem,
nos habebit humus.

Ubi sunt qui ante nos
in mundo fuere?
Vadite ad superos,
transite ad inferos,
ubi iam fuere.

Vivat Academia,
vivant professores.
Vivat membrum quodlibet,
vivant membra quaelibet,
semper sint in flore.

Vita nostra brevis est, breve finietur.
Venit mors velociter,
rapit nos atrociter,
nemini parcetur.

Vivat nostra societas!
Vivant studiosi!
Crescat una veritas,
floreat fraternitas,
patriae prosperitas.

Vivat et Republica,
et qui illam regit.
Vivat nostra civitas,
Maecenatum charitas,
quae nos hic protegit.

Pereat tristitia,
pereant osores.
Pereat diabolus,
quivis antiburschius,
atque irrisores.

Alma Mater floreat
quae nos educavit,
caros et conmilitones
dissitas in regiones
sparsos congregavit.


IO VIVAT!

1.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Hoc est amoris poculum !
Doloris est antidotum !
2.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Dum nihil est in poculo,
Jam repleatur denuo !
3.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Nos jungit amicitia,
Et vinum praebet gaudia !
4.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Est vita nostra brevior,
Et mors amara longior.
5.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Osores nostri pereant !
Amici semper floreant !
6.
Io vivat ! io vivat !
Nostrorum sanitas
Jam tota Academia,
Nobiscum amet gaudia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário