sábado, novembro 15, 2008

Jeito de falar do mineiro

Leia abaixo mais um texto sobre o jeito de falar do povo de Minas Gerais, o popular mineiro da roça.
Este texto foi enviado por alguém do Orkut das comunidades do Hamilton de Castro e Renato Gonçalves, radialistas da Rádio Itatiaia, aqui de Belo Horizonte.

OEI tudo baum com ocês?
Nois ispera qui sim, aqui, nois queria dar um dedim de prosa com ocês, chega ai mais pertim, o negocio é siguinti, todus sabi que nois vai embora daqui, mais anti de ir quiria fala procês que vamus senti muita saudadi docês, podi num aquerditá mais nois ama ocês, quandu nois fica cobranu, é prusque a saudadi bateu forti, num liga praissonaum, agenti ama ocês e quiria está sempri juntim, mais por mutivu de perrenguice nois num tem saidu, intonce quando nois Vê que ocêis entrô nu nossu Kut e num dexou recadim, ou entra no Hamilto e nu Renatu e num manda bejim e um braçu e num respondi nossu meiu, bati uma depressau danada, nois senti como ocês tivesse nu nossu portaum e num entrou, mais é prusque nois gosta de ocês pradaná, mais agenti fica mais depremidu é prusque taurinu num gosta de mudá nada, e desde qui falou em mudá, que nois fica com o coraçãu distroçadu de dexar irmau e vizim pra trais, onde nois morô 37 anu, mais pode sabê qui nois num vai isquecê ocês naum, quandu tiver indereço de lá, vou passar procês, ieu já indaguei lá se tem banda larga mais o moçu disse que só tem bunda larga, preguntei se a istrada de lá dava pra vi no Belzonti, ai ieu entrava Lãrose pra mandá meiu, mais ele disse que a istrada num pode vir para belzonti não, prusque só tem ela lá e se saii vai fazê falta, preguntei si eles recebe meiu ele disse qui sim, é só ocês subi na cabiceira do rio colocá numa garrafa, tampá e jogá nagua que ele dessi e para numa redi que tem nu bairro, é só pegá a garrafa e lê o meiu, eles chega dinoite do trabaio acendi o candieiru ou a lamparina pra lê os meiu, preguntei como faz pra comprá azeite e querozeni para acender lamparina, eles dissi qui tem um cipó qui sai di lá as 10hora, agente pega
ele vai até as berada do rio e pega uma jangada de bambú, depois di travessá o rio, salta um corgu numa pinguela, segue a tria dus boi até a venda, qui compra os trem, tipu sau, lidileiti, massatumati, kidecarne, dispois eu mandu endereçu certu, nois ia mudá sapassadu, mais num deu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário