quarta-feira, setembro 24, 2008

Coisas de ex-seminaristas

Leia abaixo um caso que só nós, ex-seminaristas, (de qualquer "raça" ou ordem religiosa) podemos dar o exemplo.
O Tachinha (eu) chegando em casa, após o ensaio do Coral Gregoriano de Belo Horizonte, encontrou um recado na sua secretária eletrônica.
O recado era do João Batista de Souza ligando de Manaus e informando que estava fazendo uma viagem pelas "estradas" (rios) do Norte do Brasil e cujas "suítes" são redes penduradas nos barcos da região e que o seu próximo destino era Belém, capital do estado do Pará.
O João Batista (a voz que clama no deserto) estudou no Seminário Seráfico Santo Antônio, em Santos Dumont, de 1961 a 1968, mora em Ituiutaba, em Minas Gerais, levou a cadernetinha "A saudade que ficou", livreto que contém os nomes e endereços de mais de 1.000 ex-seminaristas espalhados por todo o Brasil e que estudaram em Santos Dumont e em outros seminários franciscanos da Província de Santa Cruz (Minas Gerais e sul da Bahia), e; de Manaus, ligou para o - como ele disse o nº 102 da cadernetinha - que mora em Belém - Antônio Francisco de Araújo (Elefante) que estudou em Santos Dumont em 1959 e, portanto, em época anterior à sua e, obviamente, não se conheciam.
Pelo fato de o Batista ter se identificado como ex-seminarista, o Antônio logo se prontificou a ir buscá-lo no aeroporto em Belém e dar toda a atenção ao "novo" amigo.
Tal fato é uma das razões que o Tachinha está usando para fazer, pela Internet, um cadastro nacional de ex-seminaristas de todos os seminários e congregações religiosas (redentoristas, franciscanos, salesianos, verbitas, sacramentinos, dominicanos, etc. etc.), pois a graça de termos estudado em seminários é uma forma de nos mantermos unidos na amizade e companheirismo.
Se você quiser fazer parte deste cadastro mande um e-mail para o Tachinha pedindo informações: enfrades@yahoo.com.br
Antônio (Elefante), parabéns a você por entender e fazer parte de toda a mística de nós, ex-seminaristas.
Senhor, fazei-nos instrumentos da vossa paz!

Um comentário:

  1. Esse é um laço admirável...
    Ninguém ligaria para alguém só porque foi colega de escola, faculdade, exército e muito menos alguém se importaria em receber alguém só por esses laços.
    Mas com os ex-seminaristas há realmente essa coisa de irmandade conquistada em anos de vivência nos Seminários. Posso comprovar isso porque quando comecei a procurar meus ex amigos do Seminário da Imaculada de Campinas-SP logo ao me identificar era recebido com alegria e logo começava o papo das coisas em comuns, mesmo que não tivéssemos estado lá na mesma época. Fiz mais de 200 contatos e apenas uns 10 se mostraram desinteressados.
    Tachinha, vc está no caminho certo, conte comigo. Aliás nosso grupo está precisando mesmo de algo que os una mais atualmente.
    Grego -Limeira-SP - EX-SICampinas-SP

    ResponderExcluir