quarta-feira, setembro 03, 2008

Artigo do Paulo Botelho: Regras para conduzir o espírito.

Leia abaixo mais um artigo enviado pelo Paulo Augusto Podestá Botelho (Debanda - 1956/58)

REGRAS PARA CONDUZIR O ESPÍRITO

Por Paulo Botelho

Concebidas por Renée Descartes, filósofo e matemático francês (1596-1650) "Regles pour la Condute d'Ésprit" - Regras para a Conduzir o Espírito", de 1628, constituem conceitos básicos que ensinam a pensar. Passados quase quatro séculos, esses conceitos continuam vivos, oportunos, atuais. O meu trabalho aqui é o de apenas comentar os seis pontos-chave. Vejamos:

PRIMEIRO PONTO-CHAVE: UTILIZE A SUA ENERGIA MENTAL

Em primeiro lugar, é preciso ser otimista. O pensamento positivo atrai situações positivas. Nos negócios, por exemplo, sabe-se que a economia não é uma ciência exata. É uma ciência humana. Portanto, ela depende do comportamento das pessoas (sentimentos, emoções). Jacques Lacan, psicanalista emérito, dizia que não há como não se responsabilizar pelo acaso e pela surpresa. A pessoa, segundo ele, não é só o que escolhe, mas também o que lhe ocorre. Ela é o seu acontecimento. Portanto, não culpe os outros pelos desacertos e desencontros. Pare de apontar o dedo!

SEGUNDO PONTO-CHAVE : REEXAMINE SUA VIDA E OBJETIVOS

Procure desvincular sua auto-estima de seu poder de compra ou situação financeira. Sua pessoa não aumenta e nem diminui de valor conforme o saldo de sua conta no banco. Cuide, isso sim, de ampliar o seu "capital intelectual". Esse ninguém pode tirar de você! Peter Drucker, professor e consultor americano, disse o seguinte em uma entrevista para a Harvard Business Review: "O conhecimento é o único recurso econômico que faz sentido".

TERCEIRO PONTO-CHAVE : TROQUE FONTES DE SATISFAÇÃO

Reveja seus gastos e reduza-os trocando satisfações materiais por satisfações mais profundas. Procure gostar das pessoas e se interessar mais por elas. O amor ao próximo está longe de representar um devaneio piedoso ou de alívio de consciência cristã. Trata-se de uma essencial exigência pessoal e política, sem cujo atendimento não nos coloca a serviço de nós mesmos e nem dos outros.

QUARTO PONTO-CHAVE : SEJA SOLIDÁRIO, FAÇA A ENERGIA CIRCULAR

Se você quiser atrair satisfações, aja com generosidade. Ajude os outros na medida do possível. Só conseguimos ganhar, se somos capazes de doar. Só conquistamos o nosso nome, se somos capazes de nomear. Procure ser um educador ambiental. Não temos o monopólio sobre a biosfera. Aqui neste planeta não vive somente você. Há também a flora e a fauna. Respeite tudo isso que tem um nome: Desenvolvimento Sustentável. Só se alcançará sustentabilidade quando os seres humanos que aqui habitam entenderem a Terra como um prolongamento do próprio corpo.

QUINTO PONTO-CHAVE : SEJA CRIATIVO E INOVADOR

Você não precisa trabalhar feito um "burro de carga" para ter sucesso econômico e profissional. É preciso saber recomeçar a cada dia, criando novos rumos, novas formas de atuação. Pablo Casals, o grande violoncelista espanhol, sempre soube o que fazer com o seu violoncelo. Pouco antes de sua morte, ocorrida em 1973, deu um concerto para a fina flor da aristocracia européia, em Viena. No decorrer da execução de uma Ária de Bach, duas cordas se romperam do violoncelo. Casals, continuou tocando - e melhor - apenas com as outras duas cordas. Ao final da apresentação, as pessoas perplexas foram indagar como ele conseguira tamanha proeza. E ele, simplesmente, respondeu: "É possível tirar sonoridade e inovar com aquilo que restar!"

SEXTO PONTO-CHAVE : TENHA PACIÊNCIA E SAIBA ESPERAR

Platão, filósofo grego, discípulo de Sócrates e mestre de Aristóteles, ensina em "As Leis" que "tudo passa" - "panta rei". Procure, portanto, preservar o que é fundamental para você e deixe que as dificuldades sofram a erosão natural do tempo, enquanto você gera alternativas de solução.

Paulo Augusto de Podestá Botelho é Professor e Consultor de Empresas para Programas de Engenharia da Qualidade, Antropologia Empresarial e Gestão Ambiental. Membro da SBPC – Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. WWW.paulobotelho.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário