terça-feira, julho 15, 2008

Artigo do Rosário: Células-tronco e nosso livre-arbítrio.

Paz plena...
Leia abaixo mais um artigo enviado pelo Rosário Américo Resende.

Irmãos e companheiros do ENFRADES,
Um abraço para cada um de vocês.
Respeito a opinião de todos, mas não podemos ficar calados perante momentos tão decisivos como esse. Com a liberação das pesquisas sobre embriões, abrem-se portas para todos: bons e não bons pesquisadores. Uns trabalhando em defesa da vida e do bom viver e outros trabalhando em prol do dinheiro ou de quem paga mais, estes não têm nenhum tipo de ética e poderão criar seres para serem usados, vendidos e ou apenas para serem destruídos.
Paz plena... Rosário.

200 - Células-tronco e nosso livre-arbítrio - publicado em 08/06/2008.

Cada um tem o direito e a liberdade de fazer o que julgar ser o melhor possível. Agora ninguém pode escapar, fugir ou se livrar das conseqüências de seus atos. Muitos defendem a liberdade, mas não querem assumir a responsabilidade sobre os seus atos, então essa liberdade é na realidade uma libertinagem ou atos, baseados na teoria do fazer para ver no que vai dar e se der certo, ótimo, mas se der errado mata ou destrói aquilo que tentou fazer.
O leitor Eustáquio Dimas (Fórum 1/6) escreveu: "Que bela discussão e que ótimo resultado" em relação à decisão do STF a respeito das pesquisas com células-tronco. Eu apenas pergunto: O que aconteceu antes para que acorresse essa ou aquela doença? Foi apenas uma falha ocasional no processo da criação?
O leitor Túllio M. S. Carvalho (Fórum 1/6) citou atos e ensinamentos do Mestre Jesus, que veio nós ensinar a perdoar, a amar, a viver e conviver bem com todos. Jesus curou paralíticos e cegos com amor e sabedoria, sempre protegendo a vida em todo o seu percurso, que hoje já pode ser entendido, que vai desde a fecundação até a morte do corpo de um ser vivo.
Nós, que somos espíritos criados simples e ignorantes, estamos em busca da verdade, que liberta e que nos levará à perfeição. E é por isso, que digo que a solução está na união perfeita entre Ciência e Religião, pois assim se busca os frutos da ciência para beneficiar a todos, mas agindo sempre em defesa da vida e da ética. No dia em que as religiões dogmáticas entenderam e aceitarem a evolução, então todos irão saber da verdade do presente, compreendendo que já viveram no passado e que irão reencarnar no futuro, que terá de ser melhor para todos.
Se eu fosse um eleitor do processo, votaria contra a aprovação, pois hoje já existem os roubos de órgãos de pessoas adultas. O que esses não irão fazer com os inocentes embriões? Todas as portas foram abertas e quem irá fiscalizar todas as ações em torno dos embriões?
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG.
Belo Horizonte, 01/06/2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário