segunda-feira, abril 14, 2008

O seu voto decide uma eleição.

Veja abaixo a notícia publicada no dia 28 de janeiro de 1984 no antigo jornal Diário de Minas.
O Tachinha na época era viciado em jogar xadrez e um dos freqüentadores assíduos do Clube de Xadrez de Belo Horizonte, onde participou, por duas vezes, da diretoria como diretor-tesoureiro.
Na época desta notícia sobre a eleição havia dois candidatos e como o Tachinha não confiava em nenhum dos dois, pois eles só queriam se servir do clube e não servir ao clube e, diante desta triste encruzilhada, ele votou em branco e decidiu a eleição pois, ao serem contados os votos, houve empate, com 26 votos para cada candidato e 1 voto em branco.
Na nova eleição, realizada algum tempo depois, nenhum dos dois candidatos foi aceito para concorrer novamente ao cargo de presidente do clube.
Um fato engraçado é que o Tachinha quando foi convidado pela primeira vez pelo presidente eleito na época para fazer parte da diretoria como diretor-tesoureiro e teve o seu nome contestado para ocupar o cargo alegando que o coitado do Tachinha não tinha "competência" para exercer a função e um dos sócios encabeçou um abaixo-assinado para o presidente pedindo que ele desistisse do meu nome e o mesmo, obviamente, não quis nem receber o tal documento.
Alguns tempos depois um outro sócio foi eleito presidente e convidou o Tachinha para ser o tesoureiro durante a administração dele, desta vez sem nenhuma contestação.
O mais interessante é que, alguns anos depois, o tal sócio que havia encabeçado o abaixo-assinado para tirar-me do cargo de tesoureiro candidatou-se à presidência do clube e chamou o Tachinha para ocupar o cargo na chapa dele. Eu, lisonjeado e admirado pelo inusitado e inesperado convite, inventei uma desculpa e não o aceitei.
Infelizmente o Clube de Xadrez, após muitas e desastradas administrações, está com uma dívida muito grande e prestes a ser obrigado a vender a sua sede e fechar as portas.
É uma péssima notícia para todos aqueles amantes da beleza de um jogo de xadrez.
Clique na notícia para ampliá-la.

Nenhum comentário:

Postar um comentário