domingo, abril 27, 2008

Balaio de Retalhos

Leia abaixo uma parte do "Balaio de Retalhos" da A Alvorada - Porta-voz dos seminaristas franciscanos de Santos Dumont - Nº II - 29 de outubro de 1961 - Ano XIV - Seminário Seráfico Santo Antônio - Cx. P. 1 - Santos Dumont, M.G.

Balaio de Retalhos

(Crônicas do Seminário)

Rapaz, cá estamos. É... Sabe? Não? Então saiba: Gargarin subiu, viu as estrêlas brilhantes e...caiu, por cúmulo do azar, dentro do Inferno russo. Coitado!

E nós? Vamos ficar em terra firme mesmo, por enquanto ao menos. Aqui a gente pode acotovelar-se melhor do que lá em cima perto das estrelas, não acha?

Pois bem, prossigamos, aos pulos.


J U N H O

Dia 5 – Ensinando a alguns menores como se ajuda a responder à Missa o Quincas Sureco obteve do Tiãozinho esta resposta:
- Sursum corda.
- Habemus abdômen!

Dia 10 – Dizem que o Pedro Banha numa aula de religião respondeu:
- Os quatro evangelistas são estes três: Tiago e Pedro...
Pedro Banha? É?

Dia 13 – Dia do nosso padroeiro Santo Antônio. Um feriado, uma Missa solene e, à noite dois teatrinhos, eis tudo.

Dia 15 – O ½ Quilo descobriu com enorme desgosto, que seu creme de barbear está criando pernas, desapareceu no vidro, sumindo... Reclamou:
- Alguém me fila uma boa dose, tôdas as quartas e sábados. Ah, se eu descobrisse!
Sossega, ½ Quilo, o Cardoso prometeu comprar uma bisnaga de William`s nas férias. “Güenta” mais um pouco.

Dia 16 – Ué Baiano, perguntavam os menores, cadê os óculos?
- Ficaram em Barbacena. Foram ... “compros”, mas...
- Tein, Baiano!
- Tein!
- Tein!

Dia 18 – O horário das parciais apareceu de manhã numa janela, por aí. O Gordo, aquele paxá do Oriente, não saiu do salão de estudo. Alguns começaram:
- Desta vez ganha 10 em tudo ou morre de estudar.
- Gordo, larga os livros um pouco senão ficas doido - ponderavam outros.
- Ou cego – observavam ainda.
- Ou doente dos nervos – amedrontavam.
Que nada! Gordo não arredou pé do salão de estudo.

Dia 21 – Numa sabatina de português o frei pediu:
Apassivem esta frase: “Jogamos bem, modéstia à parte”
O Vicente Eustáquio, vulgo Lampião, arrumou assim:
- A modéstia foi jogada bem à parte...

Dia 24 – Começo das provas. Boa sorte para nós todos.

Dia 27 – Mal!... Mal! Dizem que o Tachinha no exame de Ciências “esqueceu a tíbia atrás do maxilar inferior” Será mesmo? Que aleijão deve ser o desse tipo!

Dia 28 – Eis as férias! Enfim! E o melhor é que vamos passar a metade delas em nossas respectivas casas. O Pòzinho já tem uma idéia: comer bucho. O Galinha tem outra: vegetar. O Carrapicho, não pisar nágua. O Juca, engolir poeira. O Veio, comer biscoitinhos brancos na casa da vovó. O Lázaro, descascar o vento.

Dia 29 – Começaram a sair. Vamo-nos também.


P.S.: O texto está como saiu publicado na revista e, portanto, os erros foram mantidos, apesar de que alguns deles, na época, não eram considerados erros de acordo com a gramática da época.

Alguém se lembra do nome deste Lázaro? Este nome não consta das fichas do pessoal do Enfrades.

Este Gordo quem era?

Nenhum comentário:

Postar um comentário