quarta-feira, março 12, 2008

Piadas do José Pedro

Leia abaixo algumas piadas enviadas pelo José Pedro, ex-seminarista do Caraça.


LÁ EM MINAS É ASSIM, UAI!!!

O EMPRESÁRIO E O MINEIRIM!

Num certo dia, um empresário viajava pelo interior de Minas.
Ao ver um peão tocando umas vacas, parou para lhe fazer algumas perguntas:
- Acha que você poderia me passar umas informações?
- Claro, sô!
- As vacas dão muito leite?
- Qual que o senhor quer saber: as maiáda ou as marrom?
- Pode ser as malhadas.
- Dá uns 12 litro por dia!
- E as marrons?
- Também uns 12 litro por dia!
O empresário pensou um pouco e logo tornou a perguntar:
- Elas comem o quê?
- Qual? As maiáda ou as marrom?
- Sei lá, pode ser as marrons!
- As marrom come pasto e sal.
- Hum! E as malhadas?
- Tamém come pasto e sal!
O empresário, sem conseguir esconder a irritação:
- Escuta aqui, meu amigo! Por quê toda vez que eu te pergunto alguma coisa sobre as vacas você me diz se quero saber das malhadas ou das marrons, sendo que é tudo a mesma resposta?
E o matuto responde:
- É que as maiáda são minha!
- E as marrons?
- Tamém!


INDO PARA A PESCARIA...

Os dois mineiros se encontram no ponto de ônibus em Cocalinho para uma pescaria.
- Então cumpade, tá animado? pergunta o primeiro.
- Eu tô, home!
- Ô cumpade, pro mode quê tá levano esses dois embornal?
- É que tô levano uma pingazinha, cumpade.
- Pinga, cumpade? Nóis num tinha acertado que num ia bebê mais?!
- Cumpade, é que pode aparece uma cobra e pica a gente. Aí nóis desinfeta com a pinga e toma uns gole que é pra mode num sinti a dô.
- É... e na outra sacola, o que qui tá levano?
- É a cobra, cumpade. Pode num tê lá...


MINEIRIM COMPRANDO PASSAGEM

O mineirin vai a uma estação ferroviária para comprar um bilhete.
- Quero uma passage para o Esbui - solicita ao atendente.
- Não entendi; o senhor pode repetir?
- Quero uma passage para o Esbui!
- Sinto muito, senhor, não temos passagem para o Esbui.
Aborrecido, o caipira se afasta do guichê, se aproxima do amigo que o estava aguardando e lamenta:
- Olha, Esbui, o homem falou que prá ocê não tem passagem não!

A PESQUISADORA E O MINEIRIN

Uma pesquisadora do IBGE bate à porta de um sitiozinho perdido no interior de Minas.
- Essa terra dá mandioca?
- Não, senhora. - responde o roceiro.
- Dá batata?
- Também não, senhora!
- Dá feijão?
- Nunca deu!
- Arroz?
- De jeito nenhum!
- Milho?
- Nem brincando!
- Quer dizer que por aqui não adianta plantar nada?
- Ah! ... Se plantar é diferente..

O MINEIRIN NO RIO DE JANEIRO

Um mineirim tava no Ridijaneiro, bismado cas praia, pé discarço, sem camisa, aquele carção samba canção, sem cueca pur dibacho.
Os cariocas zombando, contando piada de mineiro.
Alheio a tudo, o mineirim olhou pro marzão e num se güentô, correu a toda velocidade e deu um mergúio, deu cambaióta, pegô jacaré, e tudo mais.
Quando saiu, o carção de ticido finim tava transparente e grudadim na pele.
Tudu mundo na praia tava oiano pro tamanho do 'amigão' que o mineirim tinha.
O bicho ia até pertim do juêi...
A turma nunca tinha visto coisa igual.
As muié cum sorrisão, os homi roxo dinveja só tinham olhos pro bixo.
O mineirim intão percebeu a situação, ficou todo envergonhado e gritou:
- Que qui foi, uai?! Seus bobãum... Vão dizê qui quando oceis pula na água fria,
o pintim dôceis num incói tamém?!

DE HIPOCONDRÍACO

Um hipocondríaco vai ao médico e diz:
- Doutor, a minha mulher me traiu há uma semana e ainda não me apareceram os chifres... Seria falta de cálcio?

VOLÁTIL OU VOLÚVEL?

A garota vai se confessar, ajoelha-se e vai falando ao padre:
- Padre, preciso de perdão pelos meus pecados.
- Conte seus pecados, minha filha.
- Eu sou noiva há 3 anos e vou casar semana que vem. Ontem à tarde, encontrei um colega de trabalho, ficamos conversando, ele me convidou para conhecer o apartamento dele, aí eu fui. E terminamos na cama. Sabe, padre é que eu sou tão volátil...
- Volúvel, minha filha.
- Antes de ontem eu encontrei outro amigo que não via há muitos meses, conversamos, fomos jantar aí ele me levou pra conhecer um motel novo que inauguraram. Eu fui e terminamos na cama, padre. É que eu sou tão volátil, padre.
- Volúvel, minha filha, volúvel.
- No dia anterior, eu vi um amigo no shopping, fui falar com ele, conversa vai conversa vem ele me levou pro apartamento dele e terminamos na cama. É que eu sou tão... como é mesmo a palavra, padre?
- Puta, minha filha, puta!

SESSÃO DE DESCARREGO

Uma loira comenta sua situação aflitiva com um amigo, crédulo de uma igreja:
- Eu estou numa maré brava. Estou sem crédito na praça, devendo para todo mundo. Não vejo solução. Já pensei em me matar. Estou desempregada e sem dinheiro, cheio de contas e carnês atrasados. Não há nada que dê jeito nessa situação. Já perdi a esperança! Acho que já estou doente e vou morrer mesmo!
O religioso:
- Calma! Não é nada disso... Você precisa de ajuda espiritual. Você conhece a minha igreja? Pois é, na quarta-feira, tem uma Sessão de Descarrego onde todos são curados ou aliviados, com uns 20 pastores e muita fé. Vai lá...Vamos te salvar!'
Na quarta-feira, a loira vai. No meio do culto é chamada ao palco e, entre outros desesperados, um pastor a agarra e brada:
- Sai desse corpo, demônio! Disaloja! Esse corpo não te pertence! Em nome de Jesus, te afasta desta alma boa!!!
E colocando a mão em sua testa, brada:
- Estou ordenando: Em nome de Jesus, disaloja!... Disaloja!... DISALOJA!
E a loira:
- Casa Bahia! Arapuã! Loja Americana! Ponto Frio! C&A! !Pernambucanaaasss !!!!!

BONECA DE CROCHÊ

Um homem e uma mulher estavam casados por mais de 60 anos. Eles tinham compartilhado tudo um com o outro. Eles tinham conversado sobre tudo. Eles não tinham segredo entre eles afora uma caixa de sapato que a mulher guardava em cima de um armário e tinha avisado ao marido que nunca abrisse aquela caixa e nem perguntasse o que havia nela. Assim por todos aqueles anos ele nunca nem pensou sobre o que estaria naquela caixa de sapato. Mas um dia a velhinha ficou muito doente e o médico falou que ela não sobreviveria. Visto isso o velhinho tirou a caixa de cima do armário e a levou pra perto da cama da mulher.. Ela concordou que era a hora dele saber o que havia naquela caixa. Quando ele abriu a tal caixa, viu 2 bonecas de crochê e um pacote de dinheiro que totalizava 95 mil dólares.
Ele perguntou a ela o que aquilo significava, ela explicou;
- Quando nós nos casamos minha avó me disse que o segredo de um casamento feliz é nunca argumentar/brigar por nada. E se alguma vez eu ficasse com raiva de você que eu ficasse quieta e fizesse uma boneca de crochê.
O velhinho ficou tão emocionado que teve que conter as lágrimas enquanto pensava 'Somente 2 bonecas preciosas estavam na caixa. Ela ficou com raiva de mim somente 2 vezes por todos esses anos de vida e amor.'
- Querida!!! - ele falou - Você me explicou sobre as bonecas, mas e esse dinheiro todo de onde veio?
- Ah!!! - ela disse - Esse é o dinheiro que eu fiz com a venda das OUTRAS bonecas.

EQUÍVOCO PORTUGUÊS

Dona Maria chega à casa da nora e encontra o filho saindo com as malas, furioso.
- O que aconteceu, ó, Joaquim?
- O que aconteceu? Pois aconteceu o seguinte, minha mãe!
Fui viajar e mandei um telegrama para a Elsa avisando que voltaria hoje.
Chego em casa e o que eu encontro? Ela com um sujeito! Os dois nus na cama!
Nem mandando um telegrama ela me respeita mais! É o fim, estou a ir embora para sempre!
- Calma! pede Dona Maria. Deve haver algo errado nessa história, a Elsa jamais faria uma bobagem dessas!
Espere um pouco que vou verificar o que se passou.
Momentos depois, Dona Maria volta sorridente:
- Não disse que havia um equívoco, meu filho? A Elsa não recebeu o seu telegrama!

ANÚNCIO DE UM VELHINHO DE PROGRAMA

Como o bom velhinho tem todas as horas livres, principalmente madrugadas devido à insônia, precisando complementar o mirrado benefício do INSS com uns extras, resolveu ser, também, mais um "velhinho de programa", fazendo publicar o seu breve currículo:

CURRICULUM VITAE
Idoso charmoso, com lindos olhos meio verdes (cobertos com Cataratas), loiro (só dos lados), Atlético (sou torcedor), corpo malhado (pelo Vitiligo), e sarado (das doenças que já tive), um metro e noventa (sendo mais ou menos um de altura e noventa de largura).

Atendo em motéis, residências, elevadores panorâmicos, etc.
Só não atendo em "Drive-in" por causa das dores na coluna.
Alegro festa de Bodas de Ouro, convenções e excursões da terceira Idade.
Meço pressão, aplico injeções e troco fraldas geriátricas, tudo com o maior charme.
Atendo no atacado e no varejo. Traga suas amigas. Maiores de sessenta e cinco, por força de lei, não pagam, mas só terão direito a horário recomendável para a saúde.

Serão concedidos descontos para grupos: quanto mais nova, maior o desconto.
Por questões de vaidade, não serão permitidas filmagens, pois, no momento, estou precisando operar uma hérnia inguinal, meio anti-estética.
Como fetiche, posso usar touca de lã, pantufas e cachecóis coloridos. Outra vantagem: Já tenho "Parkinson" o que ajuda muito nas preliminares. Total discrição, pois o "Alzheimer" me faz esquecer tudo que fiz na noite anterior.


A FARRA DO BOI NO PAÍS DOS OMISSOS - NÃO É PIADA

Vocês sabiam que o filho do presidente Lula, o Lulinha, que há 05 anos era empregado do zoológico em São Paulo, acabou de comprar a fazenda Fortaleza (de porteira fechada) localizada às margens da rodovia Marechal Rondon, município de Valparaíso-SP, de propriedade do sr. Prata Cunha, um dos maiores produtores de nelore do Brasil, pela simples bagatela de R$ 47.000.000,00 (quarenta e sete milhões de reais), e a imprensa, não divulgou !!! Como isso é possível??? Como ele é inteligente, né???

Nenhum comentário:

Postar um comentário