segunda-feira, janeiro 14, 2008

Artigo do Rosário: Vida e Morte (Aborto)

Leia abaixo o último artigo enviado pelo Rosário.

Paz plena...
Amigos e irmãos do ENFRADES.
No meu ponto de vista todas as pessoas que desejam trabalhar para uma melhoria da sociedade na Terra têm que defender em vida desde o seu início até o término, então temos que falar sempre contra o "aborto". Esse meu artigo foi enviado por três vezes e a 3ª vez foi no dia 11/01/2.008.
Paz plena... Rosário.

191 - vida e morte (Aborto) - publicado em 12/01/2008.

A medicina tem como objetivo primordial a proteção à vida de todos os seres humanos e em todas as circunstâncias. Quando um membro da medicina age contra a vida, então estará agindo contra a principal razão da medicina: salvar vidas.
A doutora Fátima Oliveira no artigo: "O canto do cisne do PL nº 1.135/191?" continua defendendo o direito à liberdade reprodutiva da mulher, mas o seu intento é sempre dar plena liberdade à mulher para que ela possa decidir ou não a continuação de uma gravidez, em outras palavras permitir que a mulher mate ou não um filho, ainda como um feto.
Eu concordo com a sua posição em defender o direito da mulher em querer ou não ter um filho, mas isso tem que ser antes da gravidez. Quando a mulher já está grávida, ela já tem um novo ser em seu ventre e fazer o aborto é um ato contrário à vida daquele pequeno ser, pois está matando ou assassinando um ser, que ainda não tem como se defender.
Vemos todo o esforço da sociedade em proteger os bebês e as crianças, após o nascimento. Por que a diferença com relação aos fetos? Estes são mais inocentes ainda ou eles ainda não são novos seres, só por que dependem em tudo de suas mães para sobreviverem? Para mim, o aborto legalizado ou não sempre será um crime maior perante a justiça espiritual, pois muitas vezes a justiça humana nem fica sabendo de nada sobre esses atos vis e desumanos contra os fetos, que deveriam ser os frutos do amor e do calor humano. E matar um novo ser no início de sua vida não reduz a culpa de ninguém perante o que está escrito: "Não Matarás".
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG.
Belo Horizonte, 10/12/2007.

Nenhum comentário:

Postar um comentário