segunda-feira, janeiro 21, 2008

Artigo do Frei Cristóvão: Campanha da Fraternidade 2008.

Leia abaixo o artigo enviado pelo frei Cristóvão sobre a Campanha da Fraternidade 2008.


CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2008

Tema: Fraternidade e Defesa da Vida
Lema: Escolhe, pois, a Vida (Dt 30,19)

Não poderia ser mais oportuna a escolha da VIDA, a defesa da VIDA como tema da CF-2008. Isso porque a VIDA, no seu sentido mais lato possível, está seriamente ameaçada. A causa primeira é a própria concepção de Desenvolvimento, agora amparado pelo sistema capitalista na sua quarta versão histórica, o Capitalismo Pós-Industrial, o Capitalismo Eletrônico-Virtual. Chegamos à aberração de um mercado de dinheiro gerando dinheiro em proporções ilimitadas. Eu me pergunto se chegaremos a um dia que no desjejum, e pelo resto da jornada, vamos comer moedas de ouro, ou devorar notas de dólar, de iene, de libra ou de yuan!.

O sistema capitalista é, por essência, necrófilo, isto é, depredador. Vai arrancando da Mãe-Natureza tudo de que precisa para manter a corrida insensata em busca de mais-valia, de lucro, de mais dinheiro, enfim.
Veja a contenda entre os ecologistas e os magnatas do mundo das finanças! A Terra com seu ecossistema maior já perdeu de 28 a 30% de sua capacidade regeneradora, isto é, de recompor através de sua lógica interna, de seu equilíbrio dinâmico, de tudo o que lhe é usurpado. As mudanças climáticas estão aí para provar os fatos; e, contra fatos, não há argumentos.

Quanto à Campanha da Fraternidade, sua origem, seu crescimento e evolução de seus temas, basta adquirir o manual da Campanha, versão-2008. Não deixa de causar estranheza constatar que alguns bispos e sacerdotes boicotaram a CF, alegando que ela desrespeita o calendário litúrgico, oficializado e imposto a todo o ocidente pela Cúria Romana com o beneplácito do Papa. Baita de um processo de racionalização! No fundo, rejeitam a proposta libertadora da mensagem do Rabi da Galiléia, Jesus de Nazaré, da qual a CF é uma expressão.

Ora, o raciocínio é claro como um dia cheio de sol: uma leitura (hermenêutica) espiritualizante, para não dizer, fundamentalista do evento histórico de Jesus de Nazaré e de sua mensagem de Vida para todos, em especial, para os excluídos da História, os impossibilita de se comprometerem com a CF que tem, todo ano, um apelo, como forma de penitência em preparação para celebrar a Páscoa (Paixão-Morte-Ressurreição do Senhor).
Um apelo para superar um problema social que constitua um empecilho na vivência da fraternidade universal. Ora, a Liturgia é um excelente instrumento para constatar o grau de comprometimento com a Vida e com a Justiça de toda e qualquer proposta de caminhada pastoral.

As Igrejas Evangélicas, o Movimento Neopentecostal, seja de versão católica ou de versão evangélica, como tantos outros movimentos religiosos de nossos dias, foram tragados pelo sistema capitalista: o sucesso, o bem-estar pessoal, conjugal, familiar, profissional, a paz de espírito e a recuperação da auto-estima são as propostas que o alimentam financeiramente. Para se convencer disso basta percorrer pela TV os diversos e variados programas religiosos. Justiça, compromisso com a VIDA, busca de uma alternativa para um novo ordenamento político-econômico mundial (Uma nova geopolítica), são valores ausentes ou, então, reinterpretados de um modo espiritualizante e individualista. A Religião-do-Mercado para garantir sua sobrevivência adornam a pílula: apresentam um doce Jesus que pode resolver todos os seus problemas, dúvidas e angústia. Um Jesus sem o seu Calvário, sua Cruz, conseqüências de seu Projeto Libertador, de seu compromisso com a Vida, com a Justiça

Bem, voltemos à CF-2008. Temos que ampliar nossa noção de VIDA, que vai além da defesa do nascituro, do direito do doente terminal de morrer dignamente; de não brincar com a vida com experiências biogenéticas que põem em risco a estrutura ôntica do feto; de fazer do ser humano cobaia tendo em vista a descoberta de novos medicamentos para combater enfermidades que põem em risco a vida da pessoa em questão. Não nos esqueçamos que o fascismo utilizou esta prática. Edgar Morim, em seus escritos, nos adverte de que Ciência sem Ética nos reconduz a uma situação de barbárie.

Quem sabe não seria oportuno adotar como penitência, com vontade de mudar algo que se faz necessário em nossa vida, reaprender a cuidar e celebrar a vida!
Fico enojado ao assistir os noticiários televisivos: tanta violência, tanto desrespeito à Vida e tanto cinismo por parte dos homens públicos e dos donos do dinheiro! A Imprensa prima por nos mostrar um panorama catastrófico, como ibope, evitando apresentar as causas de tantos males e sofrimento. O que ameaçaria a razão de ser do sistema, abalaria suas estruturas! E mais: cortaria o financiamento da publicidade!!

Sejamos, porém, mais otimistas do que pessimistas. Apesar de tudo, o ano de 2007, apresentou algo que alimenta nossa esperança. Vejamos alguns fatos:
• O despertar de uma consciência ecológica, planetária
• A mobilização com relação à questão do aquecimento global jamais foi tão forte
• A insustentabilidade, por parte do governo dos EUA, de continuar como maior poluidor do mundo
• Pela primeira vez na história a humanidade deve trabalhar em conjunto para garantir a qualidade de vida das gerações futuras
• Os conflitos e divergências entre povos ou nações já não são solucionados por apenas duas potências mundiais (EUA e União Soviética – tempo da Guerra Fria); muitos outros povos, muitas outras nações, participam da solução. Um representante de Papua-Nova exerce pressão sobre os delegados norte-americanos
• A possibilidade de se obter células-tronco além de embriões humanos
• Cientistas que usam células-tronco na busca de cura para males que afligem milhões de pessoas não serão mais chamados de assassinos por grupos religiosos conservadores e poderão sair dos tribunais e voltar aos laboratórios
• A clonagem de seres humanos é vista pela maioria dos cientistas como algo inútil sob o ponto de vista médico quanto eticamente indefensável.
• O maior acelerador de partículas que promete responder a várias questões fundamentais da física (origem da massa e a possibilidade de que as forças da natureza sejam manifestações de uma só, o campo unificado) passa a funcionar ainda este ano (CF. Gleiser, Marcelo, `Celebrando a vida`, caderno `Mais`, Folha de S.Paulo, SP, Ciência, 06/01/2008:7).

Nossos votos são de que a CF-2008 some forças no sentido de fortalecer essa corrente positiva que alimenta nossa esperança e nos interpela para que demos nossa porção de compromisso para torná-la história na história de nossas vidas.
Frei Cristóvão Pereira ofm.
freicristovao@gmail.com.
Convento S.Francisco das Chagas - Carlos Prates, BH: 18/01/2008.

Nenhum comentário:

Postar um comentário