sexta-feira, dezembro 09, 2005

Textos do Rosário:

Leia abaixo mais 2 textos enviados pelo Rosário:

114 - Trindade revelada - publicado em 02/08/2005.

Parabéns ao colunista José Reis Chaves pelo artigo: “O erro trinitário” de 11/07/2005. Eu não considero o dogma da Santíssima Trindade como um erro, mas como sendo a fórmula arranjada por aqueles que mandavam e sabiam menos imporem a vontade deles, e também por causa da ignorância da humanidade. A imposição deste e dos outros dogmas é a prova da ignorância da liderança religiosa, já que não sabiam como explicar este ou aquele assunto impuseram goela abaixo os dogmas e quem não os aceitasse corria o risco da excomunhão ou até mesmo da condenação à morte na fogueira. E ainda se diziam serem cristãos!
Em 24/08/1983 recebi uma mensagem explicando o mistério da Santíssima Trindade, que veio esclarecer para mim todas as correntes filosóficas e teológicas sobre Deus, como o monoteísmo, o monismo, o panteísmo, o politeísmo, o dualismo e a evolução, que mostra a salvação para todos. Como consegui unir o estudo religioso com o matemático, ficou fácil desvendar o mistério da trindade para Deus: Deus-Pai, Deus-Filho e Deus Espírito Santo, três pessoas e um só Deus. Essa visão de Deus é o conjunto cósmico, no qual tudo está contido e cada elemento é uma parte ou partícula desse imenso conjunto cósmico. Dividindo esse conjunto em três subconjuntos, temos: Deus-Pai, um conjunto de um só elemento, o Espírito incriado, o qual chamo de Deus-Pai-Mãe; Deus-Filho, o segundo conjunto que contém tudo o que foi criado e está no reino material e Deus Espírito Santo, o terceiro conjunto que contém tudo o que foi criado e está no reino espiritual ou no plano invisível. Temos que libertar a nossa mente e avançar no entendimento de tudo e só assim iremos compreender a Verdade Absoluta.
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 12/07/2005.

115 - Religião e religiões - publicado em 10/09/2005.

Parabéns ao fantástico artigo do graduando em história, o Sr. Denílson de Cássio Silva. Ele soube apresentar o fenômeno religioso no artigo: “Religiões: uma reflexão necessária” (06/09/2005) com uma ótima lucidez e pureza de expressão.
Realmente temos que nos policiar contra o consumismo e o hedonismo que podem nos levar ao puro materialismo. Outro poderoso inimigo da sociedade é o fanatismo religioso, que não aceita a boa convivência e harmonia entre as religiões. Muitos princípios e dogmas religiosos são bitoladores da liberdade de pensar e prejudicam o bem viver. As mais cruéis e sangrentas guerras sempre tiveram suas origens em divergências religiosas.
Torna-se necessária uma harmonia entre as religiões e uma união perfeita delas com a ciência. Todo o embasamento das religiões está na emoção e no sentimento do ser humano, que mostram o caminho do aperfeiçoamento com a vivência e convivência no amor, perdão e caridade. A ciência, por sua vez, está baseada no estudo e compreensão da lógica, da matemática e da razão.
A solução para o todo e para cada ser humano está no perfeito equilíbrio do emocional com o racional. A verdade vem da razão e da matemática, mas a perfeição vem do perdão, da caridade e do amor bem vividos. Vamos à busca e compreensão da verdade, mas sempre com a prática da perfeição.
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 09/09/2005.

Desaparecidos apareceram pelo Orkut:

Dois amigos do Enfrades que estavam sumidos deram o ar da graça através do Orkut. O José Carlos da Silva (Cacau - 81/83) e o Alexandre Barbosa Soares (83). O Cacau é padre numa paróquia perto de Nova Iorque (Estados Unidos) e o Alexandre que mora em São Paulo.
Para quem não sabe, o Orkut é uma comunidade na Internet que possibilita você a participar de vários grupos dos mais variados e inimagináveis assuntos e também tentar descobrir algum parente ou amigo que esteja desaparecido.
Para entrar no Orkut é preciso receber convite de quem já está no programa e, portanto, se alguém do Enfrades quiser participar é só mandar um e-mail para o Tachinha.

Cervejinha de quinta-feira:

O bar da nossa cervejinha de quinta-feira foi vendido para o pessoal da Rococó. A Rococó é um restaurante bem conhecido e com esta venda esperamos que a turma da cervejinha tenha mais opções de tira-gostos e um atendimento melhor. Compareça lá para conferir.
Como estamos no final de ano porque você não se programa para aparecer lá no dia 15 de dezembro. Qualquer coisa é só ligar para o Tachinha: 9955-4246 ou 2129-9319.

Textos do Rosário:

Estou incluindo, aos poucos, os textos que o Rosário mandou. Ele estava há um bom tempo sem enviá-los (e olha que ele já está aposentado).
112 - Emparedar Lula? - publicado em 21/07/2005.

Lendo os artigos do teólogo Leonardo Boff pode-se ver que o Boff é um homem de grandes e fantásticos conhecimentos, mas está confuso e perdido como mostram os artigos sofistas dele. O de 15/05/2005 continua na mesma linha de pensamento, quando pretende apresentar o presidente Lula como a solução de todos os problemas. Ele parece esquecer que um excelente pedreiro pode ser um péssimo mestre de obra, como também um ótimo padre pode ser um administrador de péssimas qualidades e nunca poderá ser um candidato ao papado.
Para mim o teólogo Boff desde que deixou a hierarquia da Igreja Católica está perdido no labirinto do jogo de palavras e não chega a lugar nenhum. Ele não quis seguir os votos feitos de obediência, pobreza e castidade, e nem ser um outro Teilhard de Chardin, que mostraria para a cúpula da igreja a verdade evangélica de uma forma simples, humilde, nua e crua. Caso ele obedecesse poderia provar com a própria vida a verdade e a pureza da Teologia da Libertação, mas abandonou o barco e não quis mais viver como um humilde frei franciscano.
No meu ponto de vista o teólogo Boff só conseguirá ter novamente uma visão clara e lúcida da verdade libertadora quando entender e defender a visão evolutiva pelas vidas sucessivas, onde todos alcançarão a salvação pela auto-redenção. Nesse momento ele será muito útil para a harmonia e evolução de toda a humanidade. Está escrito: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,32).
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 17/07/2005.

113 - Fanáticos - publicado em 28/07/2005.

Enquanto lia a página Internacional de O TEMPO de 14/07/2005 ia pensando e raciocinando com os meus botões sobre os enigmas da vida. Quando a sociedade se depara com atos terroristas sempre os líderes políticos encontram rapidamente os responsáveis, que em muitas vezes já estão mortos e os apresentam como bodes expiatórios ou fanáticos jovens suicidas.
Agora faço essas perguntas: O que levou tais jovens a tomarem essa estrema decisão? Quais são os atos mais perversos ou criminosos para a humanidade o que aconteceu em Londres ou a decisão do presidente Bush em jogar toneladas de bombas no Afeganistão e no Iraque com total apoio e colaboração dos primeiros ministros da Inglaterra, da Espanha e de outros líderes políticos?
O atual governo ditatorial de Cuba, a menina dos olhos de muitos petistas, foi fruto de movimentos guerrilheiros contra o ditador Batista e mudou-se apenas de ditador. A maioria dos que governam o Brasil hoje foram jovens fanáticos, que foram doutrinados na linha cubana e tentaram apossar do poder central de uma forma ilegal, por fim foram parar na clandestinidade. Espanta-me muito que vários intelectuais julgaram que o governo deles seria uma sumidade de ética e lisura. Também existem os falsos pastores, que usam o nome de Deus em vão para extorquir dinheiro dos incautos e fanáticos fiéis, e quando são desmascarados falam em alto e bom tom: “Eu sou um homem de Deus”, mas só querem as coisas de César.
A saída ou a solução para tudo isso é colocar em prática o mandamento do amor e que todos aprendem, na vida prática, a somar e dividir com perfeição. A terra é boa, grande, dá frutos e moradia para todos. Quando isso tornar-se uma realidade teremos implantado na terra o sistema da paz plena e o início da administração messiânica, que já foi profetizada pela Bíblia Sagrada e é esperada por todos.
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 17/07/2005.

quarta-feira, dezembro 07, 2005

Artigos do Rosário:

110 - Xadrez e matemática - publicado em 01/07/2005.

Parabéns para o colunista Sebastião Nunes pelo fantástico e instrutivo artigo: “Guerra e paz em tabuleiro de xadrez” de 26/06/2005. Artigos como esses deveriam ser comentados, analisados e dissecados pela mídia em geral, pois ajudam muito mesmo na busca da compreensão e solução dos problemas da humanidade, como também colaboram para o entendimento do inconsciente do ser humano.
Aprendi a jogar xadrez num seminário interno, quando tinha doze anos. Só joguei por diversão, sempre com intenção de aprender os segredos do xadrez e também de vencer. Um dos meus professores e bom enxadrista, quando viu que ia perder uma partida para mim, interrompeu o jogo e nunca mais jogou comigo. Nasci com o dom de aprender com facilidade os cálculos e os enigmas da matemática. Em 1980 fui considerado como um esquizofrênico pela psiquiatria, mas consegui provar o meu reequilíbrio emocional e racional, porque consegui conciliar os meus conhecimentos da matemática com os da religião e assim descobri os segredos sobre o meu ser, que estavam arquivados secretamente no meu inconsciente. Hoje digo que não existe loucura, mas existe sim muito desconhecimento sobre a mente humana e isso causa muitos sofrimentos em pessoas inocentes.
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 28/06/2005.

111 - Que medo, Quevedo! - publicado em 13/07/2005.

Como cristão, quero pedir perdão aos meus irmãos seguidores dos cultos afro-brasileiros e, a compreensão dos mesmos pelo ridículo comportamento e orgulhosas atitudes do padre Oscar G. Quevedo no programa de televisão da Rede TV do dia 21 ou 22/06/2005.
O Pe. Quevedo, mostrando aspectos anticristãos, chutou as espécies, que compunham um trabalho de oferta realizado por um desses nossos irmãos. Pe. Quevedo, temos que fazer para os outros aquilo que queremos que eles nos façam. Temos que respeitar as crenças de todos os nossos irmãos e tudo o que é considerado como sagrado por cada pessoa ou religião.
Gostaria de saber qual seria a reação do Pe. Quevedo se algum ser humano, ateu ou não, fizesse o que ele fez com as espécies de pão e vinho já consagrados por algum padre ou mesmo com qualquer símbolo pertencente ao culto do catolicismo? Ou será se ele mesmo faria isso de público? Pe. Quevedo, você não me causa medo, mas muita pena por causa de seu orgulho, desprezo e da falta de vivência dos ensinamentos de Jesus, pois você deve conhecer muito bem o que está escrito nos quatro Evangelhos e em toda a Bíblia Sagrada.
Rosário Américo de Resende, ex-professor da UFMG. Belo Horizonte, 28/06/2005.