sábado, outubro 01, 2005

Greve de fome pelo Rio Francisco

Segue abaixo o e-mail enviado pelo frei Jacir com a carta de Dom Luiz Flávio.


Caríssimos Confrades,
Paz e bem!
Seguem abaixo a carta de Dom Luiz Flávio, nosso confrade, que como é do conhecimento público está fazendo greve de Fome, como manifestação contra a transposição do Rio São Francisco. Ele escreve ao Presidente Lula. Já lhe enviei correspondência manifestando a solidariedade da nossa Província. Segue também a Carta da CNBB a Dom Luiz. Este seu gesto profético nos leva a reflexão sobre os reais impacto de uma Transposição do Velho Chico. Aproveitemos a oportunidade para refletir a temática com nossas comunidades paroquiais, na ocasião da festa de São Francisco.
Uma outra notícia. Frei Luciano chegou bem de viagem em Campo Grande. Frei Mariano está internado. Ele teve trombose e embulia pulmonar. Está sendo medicado e passa bem. Rezemos pela sua pronta recuperação
Uma abraço para todos!
Frei Jacir de Freitas Faria
Séc. Provincial

Dom LUIZ FLÁVIO ao iniciar a GREVE DE FOME, enviou carta ao Lula e fez a seguinte declaração:
Declaração: "Uma vida pela Vida
Em nome de Jesus Ressuscitado que vence a morte pela vida plena, faço saber a todos:

De livre e espontânea vontade assumo o propósito de entregar minha vida pela vida do Rio São Francisco e de seu povo contra o Projeto de Transposição, a favor do Projeto de Revitalização.
Permanecerei em "greve de fome", até a morte, caso não haja uma reversão da decisão do Projeto de Transposição.
A "greve de fome" só será suspensa mediante documento assinado pelo Exmo. Sr. Presidente da República revogando e arquivando o Projeto de Transposição.
Caso o documento de revogação, devidamente assinado pelo Exmo. Sr. Presidente, chegue quando já não for senhor dos meus atos e decisões, peço, por caridade, que me prestem socorro, pois não desejo morrer.
Caso venha a falecer, gostaria que meus restos mortais descansassem junto ao Bom Jesus dos Navegantes, meu eterno irmão e amigo, a quem, com muito amor, doei toda minha vida, em Barra, minha querida diocese.
Peço, encarecidamente, que haja um profundo respeito por essa decisão e que ela seja observada até o fim.
"Quando a razão se extingue, a loucura é o caminho".
Barra, Bahia, Dom Frei Luiz Flávio Cappio, OFM,

Carta da Presidência da CNBB a Dom Frei Luis Flávio Cappio, OFM
Brasília-DF, 28 de setembro de 2005
P. nº 0708/05
Prezado irmão, Dom Luís Flávio Cappio
Paz e Bem!
No momento em que você toma uma decisão de extrema importância em sua vida, queremos assegurar-lhe a presença fraterna de seus irmãos bispos da Presidência e do Conselho Episcopal de Pastoral da CNBB. Sabemos que estamos diante de uma atitude extrema, mas também de grande generosidade. Qualquer que seja o juízo sobre a oportunidade de sua decisão, não é possível deixar de reconhecer a nobreza de seu propósito. Num mundo acostumado à ganância de quem quer tudo para si, sua luta em favor do povo pobre, tem a marca evangélica de Francisco de Assis no seguimento de Jesus.
Nos difíceis dias que vêm pela frente, conte com nossa constante oração. O Senhor esteja sempre ao seu lado dando-lhe luz para discernir.
Que Deus ilumine igualmente nosso governo e nossa sociedade no encaminhamento de uma solução mais partilhada e convergente com relação às águas do rio São Francisco e dos pobres do Nordeste.
Nossa oração é também para que você se mantenha aberto e disponível a novos dados que possam sobrevir do Espírito e da Comunidade Eclesial, em vista de um constante discernimento.
Que Deus o abençoe, proteja e guarde.
Um abraço fraterno
Cardeal Geraldo Majella Agnelo Dom Antônio Celso de Queirós
Arcebispo de São Salvador da Bahia Bispo de Catanduva, SP
Presidente da CNBB Vice-Presidente da CNBB

Dom Odilo Pedro Scherer
Bispo Auxiliar de São Paulo
Secretário- Geral da CNBB

Nenhum comentário:

Postar um comentário